Repasse de Negócios

No novo modelo de pós-negociação, o repasse é a transferência de responsabilidade de um Participante de Negociação Pleno que executa uma operação, para outro participante, mediante aprovação. Neste processo, o que recebe a operação, bem como os demais participantes que compõem a cadeia de responsabilidades na liquidação, tornam-se responsáveis pela liquidação da operação e pela administração do risco e das posições.

O novo modelo criará um procedimento único para o Participante de Negociação Pleno solicitar o repasse no processo de alocação. O Participante de Negociação Pleno indicará outro Participante de Negociação Pleno ou um novo Participante de Liquidação (PL) para o qual repassará as operações. Haverá a possibilidade de efetuar o repasse com ou sem a indicação do investidor final. Caso o investidor final não seja indicado pelo Participante de Negociação Pleno repassador, a alocação final deverá ser feita pelo participante recebedor. Note que, no modelo atual, para o segmento de mercado de ações, derivativos de ações e renda fixa privada é sempre necessária a indicação do investidor final por parte do Participante de Negociação Pleno quando negociam para Investidores Qualificados. Os atuais Agentes de Compensação dos Investidores Qualificados, quando passarem a ser Participantes de Liquidação, poderão optar por manter a situação atual, ou passar a atuar na alocação, recebendo repasses via uma conta sem a indicação do investidor final perante o Participante de Negociação Pleno.

Uma característica importante do modelo de repasse é que relações de repasse devem ser identificadas à priori na estrutura de contas dos participantes mantida pela Câmara. No novo Modelo, esta identificação será feita por meio de vínculos no sistema de cadastro unificado -SINCAD - Sistema Integrado de Cadastro BM&F BOVESPA, com base nos quais a Câmara dará prosseguimento ao repasse de forma automática.

 Alternativas de Repasses
Alternativas de Repasses